quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Venha, 2013!


Com certeza um ano não é feito só de alegrias ou de tristezas; se pararmos para pensar, nem um dia é feito assim, imagina 365... porém, vale lembrar que a balança está aí e é você que deve pesar o que vale e o que não está valendo a pena... o sonho começa quando você fecha os olhos ou mergulha em um pensamento tão profundo que esquece até de piscar...
2012 foi assim... um ano cheio de surpresas, agradáveis e outras muito, muito ruins; apesar de inconscientemente  saber que tudo passaria – pois tudo sempre passa – em determinadas ocasiões a dor foi forte e a risada fez o estômago doer... até que um dia eu percebi que as lágrimas foram em vão e o motivo nem era tão engraçado, mas tudo já tinha passado e agora era mais uma unidade preenchendo a caixinha chamada lembrança.
Talvez você nunca saiba o quanto deve ir e o limite para voltar; talvez você nunca descubra o amargor da verdadeira angústia e o sabor da maior gratidão, mas você segue tentando, pois parar é tolice...
Perdi a conta de quantas vezes eu me peguei chorando por um motivo tão bobo que quando as lágrimas secavam dava até vontade de rir; meio boba, meio ingênua e até meio burra, por diversas vezes me deixei enganar com cobras que pareciam passarinhos, mas que logo logo davam o bote e a melhor saída era procurar o diagnóstico nos amigos mais próximos, ou nos mais distantes, afinal, a estrada não é nada quando se tem coração bom. Por vezes eu acreditei ser a pior pessoa do mundo, e dois minutos depois eu já achava que eu era injustiçada... isso sempre vai acontecer pois temos a péssima mania de dramatizar tudo...
Em 2012 eu fiz coisas que eu achei que jamais faria; tomei coragem para outras que eu tanto queria... errei tanto e tentei arrancar páginas que descobri serem coladas com uma cola superior ao super bonder; enfim, eu fui do céu ao inferno e vice versa e nem por isso deixei de sorrir...
Em 2012 eu cresci, para os lados também, infelizmente. Eu aprendi a ser mais sincera, mas também a ser mais fria quando o momento exige nada menos que isso...
Eu conclui relacionamentos, senti saudade e deixei um aperto no peito também; eu caminhei quando era preciso sentar na sombra, e descansei enquanto todos os demais corriam... andei do avesso, de cabeça para baixo, com os pés fora do chão e caí; machuquei os joelhos, quebrei  a cara e aprendi a dizer perdão mais uma vez, mesmo quando eu tinha absoluta certeza de que estava certa. Eu tentei ser humilde e nem sempre consegui – acreditem – por pura falta de maturidade, afinal, o que são 20 anos?! Nada...
Eu tatuei pássaros nas costas e senti tanto orgulho disso que nunca mais parei de usar blusas que mostrem o ombro.. e daí se alguém tem outra igual? Eu não me importo de ser parecida, ou ser totalmente diferente, eu gosto, na verdade amo, ser assim, exatamente como eu sou, cheia de defeitos e erros que mais tarde eu aprendo a consertar... eu amo ser desajeitada e ao mesmo tempo perfeccionista, brigona e ao mesmo tempo carinhosa. Sou apaixonada pelo meu jeito romântico de ver o mundo e pela forma com que vejo a vida; amo amar crianças e choro cada vez que penso nos meus afilhados – os de Igreja e os de coração. Sou família, sou amigos, sou tudo aquilo que envolve um bando de pessoas reunidas.
Se eu pudesse resumir 2012 em uma palavra eu diria: CONQUISTA. Sim, dois mil e doze me trouxe um novo emprego, um novo status de relacionamento, novos amigos, renovou as amizades antigas, me fez passar trabalho e a engolir sapos de boca fechada para respostas. Mas também manteve meu pensamento distante, na lua, para ser mais precisa... em 2012 eu fiz planos para um livro, para mais sorrisos, para plantar uma árvore... ao contrário do que eu queria, o livro não saiu do pensamento, alguns sorrisos viraram lágrimas e a semente da árvore não vingou, contudo, eu ainda sonho com um 2013 muito melhor, pois o mundo não acabará no dia 21 de dezembro... eu tenho certeza, pois eu tenho muitas coisas ainda para fazer... eu tenho um curso de jornalismo para terminar, um coração para aquecer, umas crianças para apertar, uma família para amar e uns amigos para divertir...
Para 2013 eu desejo conhecer mais um bilhão de pessoas, interpretar com mais consciência aquilo que eu não compreendi em 2012. Para 2013 eu peço mais uma tatuagem, ou mais nenhuma... tanto faz... o que eu espero de 2013 é que ele venha embalado em uma papel dourado com um grande laço vermelho... pois eu amo surpresas... venha 2013, cheio de esperança.. traga as suas incógnitas que eu prometo tentar me adequar àquilo que falhei neste ano.
OBRIGADA, MEU DEUS, POR MAIS UM ANO!

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

O que eu ainda preciso dizer...


Eu gostaria muito de saber quando é que este sentimento vai mudar de vez; quando vou passar pela calçada e enxergar um cara de cabelos negros mexendo na franja e não imaginar que é tu... com o mesmo gingado e aquele all star que eu aprendi tanto a gostar...
Eu gostaria muito de saber quando é que eu vou conseguir secar as lágrimas que surgem na face quando penso no passado, e também o aperto que cresce na alma quando eu lembro dos Natais...
Eu gostaria muito de saber quando a virada de ano vai ser diferente, sem lembrar do teu abraço apertado que fazia o ano novo ser sempre tão positivo...
Eu gostaria muito de saber quando é que tu vais deixar meu coração sozinho, imerso em outros destinos, de uma paz interior que já não encontro mais...
O tempo passou, já são quase cinco meses, e ainda assim, uma dor entorpece meu inconsciente cada vez que penso em ti... por vezes fico embalada em outros momentos que surgem, mas o silêncio sempre te traz de volta para mim.
Eu gostaria muito de saber quando é que vamos superar a perda que aumenta a cada dia... eu gostaria muito de te dizer que jamais... jamais as coisas irão mudar... ao teu lado eu aprendi a amar, e é contigo que eu estou aprendendo a esquecer.
Eu gostaria muito de saber, o que há muito já sei, e falta coragem para admitir: te ter para sempre aqui dentro pode ser uma realidade tão fácil de aceitar, porém, por mais que eu negue, não se administra tão facilmente... de mãos dadas trilhamos campo e praia, sol e chuva, alegria e tristeza, centros e estradas... juntos fomos um só e hoje um só sentimento permanece em duas pessoas.
Os relacionamentos mudam; os sentimentos apenas transformam-se.

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Solteiros


É.. o verão está chegando e a farra ta boa... vai dizer, sair sem ter hora para voltar, sentar com os amigos e abrir aquela gelada, degustar aquele espumante, ou aproveitar a caipira... Aumentar o volume do som, correr na estrada sem destino, ver a noite cair em casa e amanhecer na cidade vizinha; cantar, ser cantado... conhecer gente nova; reconhecer pessoas do passado... reviver, remarcar, reencontrar uma felicidade ímpar... gritar para que todos possam ouvir e fazer de tudo como se ninguém pudesse ver...
E então, quando você pensa que está tudo perfeito, você chega em casa... a cama bagunçada ou bem estendida, vazia, com um perfume só seu; a televisão é a única voz diferente no ambiente e a sua companhia também. Você está cansado, o dia foi corrido e a noite engraçada, mas as costas pesam e quando você deita, aquela massagem faz falta... então você beijou diversas bocas durante o final de semana, mas a triste finaleira de domingo alcançou seus pensamentos e agora você não tem ninguém ao seu lado; tudo bem, ficar só é tão bom... não ter uma voz para incomodar no meio da noite, não ter quem levar para casa quando o sol clarear, uma vida sua e só sua... de mais ninguém... mas uma hora cansa...
É aí que você vê que sente a ausência daquele olhar profundo, daquele carinho na nuca, daquele suspiro... quando você admite que relacionamento não é prisão; e que prisão é viver em meio à solidão de seus sentimentos, é não se permitir arriscar, tentar, inovar...
Afinal, a galera está por aí, sempre estará... só que momentos passam, as festas terminam, o verão acaba e você ficou... A essência da felicidade está no quanto você consegue ser você mesmo com os amigos e ao mesmo tempo permitir-se ser de outro alguém.

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Loucos

Às vezes a gente vai até a metade do caminho e fica tentando retornar no pensamento; afinal, em qual das linhas você se perdeu? É complicado dizer...
De um dia para o outro o sol virou tempestade; a regata é substituída pelo blusão de lã e você fica ai, completamente perdido em meio ao turbilhão de sentimentos que inundam a sua alma... talvez você ainda não tenha lido todo manual de instruções da vida, mas também, as coisas pareciam tão óbvias segundos atrás...
Então você sacode a cabeça e segura o pensamento com as duas mãos inclinadas no joelho e pensa "e agora?" e agora não tem o que fazer... resta esperar, refletir, contar e todos aquelas dezenas de conselhos que todo mundo sabe dar, mas ninguém consegue colocar em prática por completo... pois nós somos Seres Humanos, errantes, pecadores... somos seres feitos de desejos e de vontades que muitas vezes contrariam a ética da sociedade...
Às vezes nos perdemos em meio ao machismo que assola o planta; dentre outras gostaríamos de jogar tudo para o alto e ser feliz, independente das consequências que o meio te envolve.. mas não dá, não é permitido. Surgem as placas de 'pare' e você tem que parar para não ter sua habilitação retirada...
A vida é um veículo dirigida por muitos motoristas... apesar de você ser o o piloto da sua própria estrada, sempre vão ter aqueles que querem te induzir ao atalho, mas não se esqueça; quanto menor o percurso, menos coisas você vê e nesta existência maluca, feliz é aquele que passa por tudo, para no final pode dizer: eu cai, mas venci.

sábado, 10 de novembro de 2012

MULHERES

Tu engorda 8 Kg, as as calças não entram e tu diz adeus ao jeans número 34. Como se não bastasse, as pessoas passam por ti e te dizem 'engordasse né?!', Capaz!!!!! Tu nem tinha percebido, espelho pra que não é mesmo?!
Mas isso não importa, pois num dia tu é a linda, simpática, inteligente, carinhosa; a mulher perfeita; no outro tu é chata, pesada, insistente; no outro tu não é nada; é ele que não serve para estar contigo, não te merece... Ah, vá!
A questão é que tu pode ser magra, gorda ou gostosa, pode ter um sorriso maravilhoso ou nem saber sorrir, pode ser ridiculamente estúpida ou um anjo com carne e osso; basta tu querer que tu vira o oposto de tudo que ele quer. Porém, não é só carcaça que mantém o corpo, existe um coração que bate incansavelmente e uma alma pra lá de chata te deixando a cada dia mais burra. Neste quesito nós, loiras, morenas, ruivas, analfabetas e pós-graduadas somos iguais. Somos mulheres que são largadas em meio à solidão de nossos sentimentos impossíveis de controlar. Recebemos um cartão vermelho e não há como desfazer. O que resta é sair do campo e deixar que a rodada siga sem a tua contribuição.
Não está em jogo se tu torce pelo azul ou pelo vermelho; a grande diferença que separa a tua confusão da tua loucura é que se tu não fosse tão maluca jamais conheceria a felicidade.
Então tu sai com um salto 10, com uma maquiagem digna de mil fotos, com uma roupa pra lá de diferente, perde horas arrumando o cabelo e, quando chega no destino e ouve só elogios, vê exatamente aquilo que não queria. Neste momento, momento em que tu está magnificamente linda, acha estar com a máscara do Patatá e com a roupa de palhaço da Patati. O que as pessoas pronunciam já não faz sentido... deixa pra lá, afinal agora tu vai para casa com uma carranca estúpida e inferniza a vida de todos que passam por ti. Chega no quarto e chora litros que poderiam ser acrescentados ao mar e borra todo olho desenhado em preto e prata.
Ai a perguntinha desnecessária do teu inconsciente questiona o motivo: afinal, o que tu fez de errado?? (a gordura apareceu?! o sorriso não brilhou?! o perfume estava fraco?!)
ESQUECE tudo isso...
Não importa nada disso; a grande e verdadeira resposta para todas as tuas dúvidas está aqui: Homem não gosta daquilo que tem!!
CALMA, antes de sair chutando toda classe masculina olhe quantos papos tu ignora no seu facebook, MSN, e sei lá quantas outras redes tu possui... Então: Mulher não gosta daquilo que tem também!

Seria fácil se a vida fosse orientada por um mestre que separa as duplas e diz 'virem-se'; mas não é; ela é inconstante, imperfeita... e por isso tão mágica...
Aprenda a ouvir antes de falar; a prestar atenção na proposta antes de negar; aprenda que nem tudo é como tu quer, mas se todo mundo aceitar o olhar de quem está do lado, fica mais fácil.

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Vem, Novembro!

Novembro chegou com todas as suas particularidades; na rede social eu nunca vi tantas saudações para um único mês, mas faz parte de seu perfil recebê-las.
O número onze do ano traz calor, alívio, contagem regressiva para o dia 31, dia de renovação, de pensamentos positivos, de pedidos e de desculpas; novembro vem sorrindo, chega cantando, conquista pela doce essência de ser novembro...
Talvez não tenhamos percebido que 2012 está passando em uma velocidade voraz, também pudera, eu, pelo menos, passei por tantos níveis que já nem sei elencar... estive acompanhada e sozinha; carente e reservada; feliz e triste; sorrindo e chorando; em um emprego e depois em outro... méritos que se ganham, lições que se aprendem... e então novembro vem para ser a caixinha que abre a saudade de um coração de olhos marejados; já não se sabe como serão os próximos dias, mas tem-se a esperança de que eles serão prósperos, como o que se deseja no dia 1º de janeiro... novembro vem para apertar o peito, para marcar momentos, para gritar ao vento que você superou as dificuldades, afinal, aqui está você... Novembro vem para ficar mais perto do Natal, para contar nos dedos os últimos dias de aula; tempo de despedida, de alívio, de dor; tempo de contratempos, de instantes de desespero, de reviver paixões... 
O mês número onze chega calado, de ouvidos atentos, esperando que a vontade renove a cada amanhecer; novembro vem completar a saudosa expectativa de um aperto de mão; do abraço tão esperado; do beijo tão sonhado...
Novembro vem para trazer a fada dos sonhos, a rainha dos baixinhos, a musa dos heróis e o príncipe das moçoilas; novembro arrastou lembranças...
Bem vindo, Novembro... chegue, sente-se, aproveite bem as 24h de cada dia seu... faça com que nós tenhamos a certeza de que seu irmão, dezembro, chegará com a mesma euforia, mas passará, deixando um aperto gostoso e sincero em corações amantes desta vida louca, cheia de paz e de flores; cheia de amor.

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Desisto

Sincera e honestamente tenho de admitir que desistir não estava entre as opções de escolha; eu sabia que seria imensamente difícil, mas nunca se sabe o gosto daquilo que ainda não experimentou. Pode ser que seja cedo, não sei, mas hoje vejo através de uma ótica nova, porém amarga...
Bem dizem que quando somos pequenos não enxergamos os problemas; a altura não acompanhou os anos que me trouxeram até aqui, mas a maturidade chegou e já não posso fingir que a infância está presente; é hora de baixar  a cabeça e aceitar o que o destino apresentou...
Você vai sempre achar que o seu rumo é outro; que a sua estrada tem menos pedras; que os seus obstáculos serão vencidos na primeira batalha; que as regas, a vitória e a guerra são suas, e somente isso. Mas não é bem assim... para vencer é preciso aprender primeiro a perder, desta forma você nunca vai conseguir humilhar e esta é a maior virtude de um ser humano; mas quando não se admite a perda, tudo fica mais complicado, então comecemos a aceitá-la a partir de agora.
O microfone e a câmera já não são mais os meus objetos de cobiça, e aceitar esta ideia dói demais; arde dentro da alma... é como viver anos e mais anos em uma ilusão destemida... como ter um doce na boca e ver o pirulito sendo arrancado lentamente, para que você sinta com mais intensidade tudo que está passando; eu não sei se estou preparada para aceitar, mas é hora de admitir que desistir é a escolha mais sensata, pelo menos neste instante...

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Apenas em mim...


     ‎Que a liberdade do meu amor não te atrapalhe; que os pássaros sejam livres para rumarem outros mares; que meu mundo não seja teu isolamento; que meu sorriso são seja teu convento; que minhas lágrimas não sejam tua prisão; que meu amor se desprenda da ilusão; que meu abraço não seja só um refúgio do medo; que minha voz não sirva apenas de consolo; que meu olhar não seja o único caminho; que minha boca não seja o único destino; que meu corpo não seja o final; e que minha presença não seja banal...

     Afinal, te desejo em dias claros e escuros; em noites frias e quentes; em final de semana, feriado ou dia normal... Pois não quero ter sido uma opção... Quero ter sido uma escolha...

      Por isso, deixe que teu sentimento me procure, e que nada seja consequência, apenas aquilo que você não encontrou em mais ninguém, apenas em mim...

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Doce Ilusão

Eu acho que a estrada mudou de sentido; honestamente, eu não esperava por isso tão cedo assim... tudo aconteceu tão de repente e eu fiquei aqui, feito criança que espera pelos pais, completamente perdida...
Ninguém me ensinou o que fazer quando os portões se fecham, então eu sentei na calçada, com as pernas e braços entrelaçados, mas não consigo controlar as lágrimas... eu fiquei tão perdida, aqui sozinha, no meu castelo imaginário...
Eu nem tenho tranças para atirar na janela, mas espero pela sua visita todas as noites, quando busco você nos meus sonhos mais profundos e nada encontro... apenas uma luz que ofusca a razão... é, talvez eu esteja trilhando o rumo errado, nem sei mais, acho que perdi a bússola quando te encontrei, mas fazer o que... a vida é assim mesmo...
Deixei algumas coisas passarem rápido demais, outras permiti que caíssem pelas entrelinhas do tempo, mesmo sem querer acabei errando...
Não vou falar do seu sorriso; tampouco das vezes que exaltei de teu olhar um brilho ímpar...
Como faço agora?! estou perdida em meio a multidão... e não importa, podem ter todos, mas se uma única pessoa não estiver, é como se estivesse vazio, e é assim que agora me sinto.
Confesso que esse blá blá blá sempre fez parte de minha rotina, quem é que já não passou por estas mesmas circunstâncias que mesclam saudade e desespero?!
Mas tudo passa, como a chuva, o frio, o calor e o vento, isso também passará, e ai decidiremos qual o melhor clima para viver... pois as barreiras estão aí, só basta saber se você tem força para ultrapassá-las...
Talvez seu coração só esteja precisando de carinho, eu só preciso saber.

sábado, 20 de outubro de 2012

A infância passou

Hey! Como faço para rescindir o meu contrato? tenho o pleno direito de não ter gostado deste lado da vida e quero voltar para o anterior; nas clausulas não estavam explícitas as milhares de dificuldades que o adulto precisa passar, portanto, quero voltar à infância...

           Ninguém lhe disse que a boneca era mais divertida; que se o carro quebrar, por R$ 10,00 você compra outro; que estudar é o maior compromisso... e que tudo isso perde o valor quando você ultrapassa os dezoito... eu cheguei aos vinte, beirando os vinte e um, e sinto saudades de quando o dever de casa era arrumar meu quarto e não deixar a bárbie na sala; mas quando eu reclamava de ser criança, nunca pesquisei como seria ser adulto...
             Ter de acordar cedo todos os dias, sem a desculpa da dor de cabeça para engambelar a aula; ter de cumprir metas, sem ter uma segunda chamada; enfim, coisas tão simples, que considerávamos tão complicadas; como nós, seres humanos, gostamos de complicar tudo...
              Porém, a pior parte ainda está por vir, meus caros... lembram das paixões do ensino fundamental e médio? aquilo que você achava que só existia na rebelde adolescência? Pois é, elas não passam e, para piorar, vêm com mais intensidade... e aí você não pode gritar e esbravejar, porque você cresceu, meu bem.
E se te der vontade de jogar tudo para o alto e baixar a cabeça?! Você não pode, as pessoas vão comentar, o jornal vai noticiar, agora você é um adulto... arque com as consequências!!
              Confesso que às vezes me pego secando lágrimas no meio dos crocodilos, e eu era tão pequena  - e continuo sendo - gostaria tanto de uma segunda chance; de voltar para o passado e repintar alguns quadros do futuro... queria tanto ter aproveitado mais determinados momentos, para que a lembrança fosse mais agradável, pois, com o tempo você vai aprender que é isto que resta para algumas situações: a saudade...
              Como uma espada que corrói o coração, você sente a ardência escorrer pela face, pois o turbilhão de sentimentos invadem a sua alma e você tem apenas que aceitar... ainda não inventaram um detector de vermes e parasitas para o pensamento, portanto, continue caminhando...
        Eu gostaria muito de reescrever alguns capítulos, mas a vida é um livro que se escreve com permanente...

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Quando você não quer, perde!

    E hoje eu acordei meio assim, como uma criança que espera pelo seu dia ou pelo papai noel no Natal; hoje eu acordei meio ansiosa, tensa e um pouco feliz demais... já não sei se é ameixa ou limão, vai saber se a fruta do dia é pera, mas gostaria muito de definir isto antes do Sol cair no horizonte...
    O tempo vai passando e a estrada muda de um dia para o outro; ontem o que era certeza, hoje é dúvida e amanhã já não se sabe. Eu conclui erros e deixei incertezas, mas o que se sabe é que mais tarde eu vou estar pensando em você...
  Como em um dia de chuva, o coração parece bater mais rápido e então a porta abre com a sua respiração, mas sei lá, ando precisando ler um romance e não acho as páginas certas... como escolher o autor favorito e perder o livro, eu deixei cair oportunidades...
    Pode ser que minha loucura seja completamente anormal, mas vai saber, quem foi que disse que era fácil escolher o caminho certo?! É preciso ir e voltar umas quantas vezes até definir se você prefere rosa ou vermelho; se seu batom é nude ou brilhoso; se cachos combinam mais com seu sorriso ou o liso com o seu olhar... porém, não é um video game que a tecla 'resete' serve de opção; esta vida é unica, como uma tábula rasa pintada com caneta permanente e você precisa arcar com as escolhas que fez - mesmo que já tenha desistido de metade delas.
   Hoje os segundos estão passando mais lentamente e eu nem tenho um relógio para acompanhar no pulso... mas o corpo começou a apresentar os sinais que eu tanto temia e então deixe para lá, isto é problema meu, você nunca vai conseguir compreender.
    Pode ser que daqui um tempo as cartas apareçam e o jogo seja vencido por um de nós, mas por enquanto estamos cuidando os blefes e permitindo que os coringas se apresentem nas rodadas. Ei! Você disse que não sabia de nada, e eu também acreditei que não saberia... mas acho que aquele sonho na verdade foi uma premunição e agora preciso aceitar, como aceito todos os dias frios do inverno...
    Porém, ainda chegará o dia que pegarei aquele avião para a cidade do sol, onde não se permite ventos gélidos e então terei deixado de suportar aquilo que não condiz com minhas emoções; neste dia você terá aprendido que aquilo que você não quer, outra pessoa quer, e aí você perde.

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Parabéns, Professores!


      É dever de todo comunicador pronunciar-se na primeira hora da manhã, para que todos os demais fiquem sabendo das notícias logo cedo. Porém, hoje eu falhei, admito - justifica-se a correria.
      Contudo, antes tarde do que nunca venho parabenizar toda classe de professores por este dia que torna-se um tão merecido feriado.
       Para aqueles que já foram meus professores, já é sabido que sempre gostei de escrever e de escrever para eles neste dia... para vocês, meus amigos, aqui está:

A vida é uma escola que ensina coisas incríveis todos os dias; aprendemos a cair e também a levantar; tiramos notas zero e conquistamos notas dez... uma montanha russa de emoções e lições.
Se hoje chegamos onde estamos, foi justamente por termos tido a oportunidade de ter um apoio fundamental, como uma luz que guia na estrada mais escura e deserta...
Se tivermos a inteligente decisão de escolhermos o caminho certo, sempre temos este apoio mestre... pois eles são nossos maiores aliados em busca de conhecimento.
Quando crianças os chamamos de tios; na adolescência, de professores; na universidade, de mestres...
Eles são educadores, pessoas que nos auxiliam e nos entregam o bem mais precioso que o ser humano pode possuir - este que ninguém pode lhe tirar: a sabedoria.
Aprendemos química, física, matemática, português, história, geografia... e uma infinidade de matérias, que mais tarde tornam-se cadeiras e assim por diante.
Se hoje eu, Jéssica, estou tendo a oportunidade de lhes escrever, o mérito é de uma professora que lá no início da vida educacional me ensinou; se eu neste 15 de outubro tenho a capacidade de redigir estas palavras  - emocionadas e perdidas - foi por ter aprendido, com um professor, a encaixar os verbos, escolher os tempos, e ser fiel à concordância... se eu hoje sou uma acadêmica do curso de jornalismo e estagio em um jornal impresso, foi por ter seguido a orientação de um mestre...
PROFESSORES, parabéns pelo dia mais importante do ano, pois, sem vocês, não existiriam médicos para salvar tantas vidas; advogados para defender os inocentes e acusar os culpados; os artistas para encantarem a plateia; os historiadores para escreverem a nossa história; e todas as demais profissões, pois tudo parte de um princípio em comum e este ninguém aprende sozinho...
FELIZ DIA DO PROFESSOR.

domingo, 30 de setembro de 2012

Conflitos internos

   Eu gostaria de jogar meia dúzia de peças dentro da sacola e sair deixando a porta aberta; ir em busca de uma estrada menos esburacada, de um sorriso mais sincero... um olhar que me guie para um rumo mais seguro;
   Há! Se eu pudesse te largar aqui, em meio aos sentimentos confusos que compõem este coração meio perdido... mas carrego a necessidade de ar, assim como te levo aqui dentro; trapos de um amor, vai saber... e se a saudade bater, peço licença para a lembrança e sigo trilhando por onde acho menos perigoso; pode ser que um dia você queira voltar para casa, mas não sei se na volta ainda estarei estabilizada no mesmo lugar.
   É bem verdade que já dei passos largos, que talvez jamais perdoe, mas, sinceramente, hoje já não estou mais tão preocupada com o que você pensa...
   Ei! táxi! Espere eu colocar o resto das malas e me leve para o destino mais longe que puder; quero umas folgas, sem espelho, sem nada que me faça lembrar aquilo que hoje me entristece;
  É tão estranho viver entre o ápice da alegria e da tristeza... quando que eu ia saber que um telefonema poderia modificar tantas vidas?! Não é assim, deixa que de mim eu consigo cuidar - eu pelo menos tento.
   Não estou pedindo nada à você, nem a ninguém; só não quero ser julgada pelo que você considera certo ou errado; estamos falando de nós; de mim; daquele castelo de areia que o mar derrubou e você não se importou; as pessoas comentam, meu bem, sobre o que temos feito, mas já não há um 'nós'; o plural virou tese gramatical e apenas isto...
   Deixe eu cair mais uns tombos; os joelhos esfolados, quando ardem, faz com que pensemos que as artes devem diminuir; então, amor, me olhe de longe, de perto, de onde você achar melhor, mas esqueça e lembre tudo aquilo que você quiser sozinho... 

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Eu te desejo...

    Talvez hoje eu esteja mais confusa que ontem. Os corredores são tantos, e múltiplas são as escolhas também. É difícil decidir; como se isso fosse apenas responsabilidade minha e de mais ninguém, mas não é. Qualquer atitude agora implica em mim, assim como em você e em outras tantas pessoas... um círculo de confusões e desesperos que eu gostaria de não mais compartilhar, mas é impossível, tanto quanto deixar de viver este momento.
    Um sublime sorriso que renasce por entre lágrimas perdidamente apaixonadas, de um coração nada maduro, com pequenas rachaduras e nenhuma inverdade - apenas incertezas.
      Mas vai saber! Eu sou muito mais do que você pensa em sua memória; como uma gota que cai em meio à seca, eu aliviei sua inconstante necessidade de ser feliz, e hoje o que resta é este pequeno pedaço de mim, que transforma-se constantemente em saudade e raiva; polos distintos, que batem dentro de um mesmo A+.
      Se eu me doou demais já não sei afirmar; é que nunca fui metade; nem para a tristeza, muito menos para alegria. Meus sorrisos foram inteiros, como um dia que contempla o sol; mas sempre tem uma nuvem carregada de tempestade que faz chover às 15h; agora o que resta é pegar o guarda-chuva e deixar que o vento estrague a minha chapinha e molhe meu jeans.
      Sim! talvez você nunca aprenda a falar de amor; talvez nem eu saiba. Vinte ou trinta anos de idade não são nada, perto da experiência de um casal que completa bodas de ouro. Mesmo cheios de mágoas e castelos de areia derrubados, houve a sabedoria - ou a falta dela - no ato de continuar. Talvez parar ou recomeçar sejam as melhores alternativas, mas ficar para sempre sozinho com certeza não é uma delas.
     A sua risada faz falta; e o jeito com que você mexe no cabelo também... o perfume que inspira um mundo que você nem sabe que existe, aqui dentro de mim.
      Tua ironia... tuas manias e todas as essências que fariam de nós dois um mundo novo e complemente sem vícios; mas nem tudo é como queremos, e será sempre assim.
       Pode até ser que eu fraqueje em alguma esquina, perdida dentro de um labirinto de solidão, mas prefiro que a luz da lembrança permaneça no escuro de minha visão, pois já cansei deste pique-esconde. Já estou meio grandinha para estas brincadeiras. O que diriam minhas fontes se vissem-me correr atrás de um fantasma invisível à seus olhos?!
     Sim! Você se tornou uma tormenta; um Gasparzinho; a metade daquilo que não é laranja, e talvez se aproxime do limão.
     Como em um dia frio você me deixou descoberta... logo a mim que passo frio no verão e que não suporto o ar condicionado; mas tudo bem, já estava na hora de eu perceber que estou crescidinha para ser cuidada. É hora de amarrar os cadarços da esperança e trilhar o que eu chamo de destino e você de errata. Que seja, já não me importo com seus conceitos, nem com a maneira cheia poeira que sua ótica vê o resto dos seres (meros mortais - sob teu ponto de vista).
       Quem sabe teu passado um dia apareça em uma mesa de café da manhã, e então você perceba que nem tudo são flores, mas que nem tudo que é ruim é a morte. É provável que neste dia eu já esteja onde você hoje deseja: em outro planeta. Então eu digo adeus, meu bem! Fique por aqui, perdido neste mundinho pacato com milhões de mistérios que nem você, nem eu, conseguiremos desvendar.
      Eu te desejo um mar de sonhos, apenas isto, que é para que um dia você entenda o que até hoje eu tentei explicar - em vão.

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

O seu momento é o AGORA

Eu poderia ficar horas por aqui, balbuciando palavras soltas, de pensamentos incompletos, na ânsia de fazer algo melhor. Eu poderia elevar a voz, ou rebaixá-la ao pé, tanto faz; tem vezes que, pronunciar um artigo que seja, já é demais.
Como um casamento de conjuntos que formam rimas, nem sempre tão boas, as ideias surgem e desaparecem feito esperança no deserto: esperar pela água é tão incerto, que a própria ansiedade faz com que a sede aumente, mas é necessário acreditar.
Talvez esta necessidade constante de superação faça com que o desespero seja tanto, que as ferramentas do corpo pedem folga, entram em férias e, posteriormente, solicitem um atestado de licença, e aí ficamos aqui, completamente perdidos. Estar confuso não é muito bom, principalmente quando a realidade te chama do mundo de Peter Pan, e por mais que você não deseje crescer, bem, a vida passa, e você... passa junto, mesmo que não queira. Lutar contra os ponteiros do relógio é irreal, só funciona como referência 'gire no sentido ante-horário', mas o cotidiano não lhe permite assim o fazer com os atos que geram burradas. Pois bem, seria interessante se pudéssemos gravar uma fita cassete e retroceder a cada suspiro fora de órbita, mas a modernidade chegou e você ficou para trás. O disco tocou, a trilha sonora mudou, o personagem que era vilão virou mocinha e o astro de cinema morreu. Tantas coisas que você, perdido em seu mundo de Alice, não viu, pensando estar no País das Maravilhas.
É então que o celular, rádio relógio ou até mesmo o televisor grita e diz 'é hora de acordar', e você pensa 'tem que ser agora? mais cinco minutinhos está dentro do limite?'... não! não está! a hora de abrir os olhos, esticar os braços e levantar da mesmice é agora.
A vida nunca vai lhe dar mais cinco minutinhos, pois são 300 segundos perdidos, que não voltam e que poderiam ter feito você não perder a condução, ou ter passado por uma pessoa que esbarraria com você, falando da necessidade de encontrar uma pessoa para o ramo X, que por sinal é o seu e você está atrás de emprego. Enfim, ficar bitolado pensando no que poderia e o que de fato acontece é demais, mas uma coisa é certa: é preciso evidenciar o agora; não deixar nada para depois. O daqui a pouco pode ser tarde - ou não, tem gente que é sortuda mesmo - mas até você saber qual é o lado da moeda que cairá para cima, o jogo rolou, seu time perdeu e a taça foi parar em mãos erradas.

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Ah! Desapego...

Nós sentiremos falta daquele beijo na chegada; também daquele abraço em dias mais frios; quem sabe a saudade apareça em meios às lágrimas da lembrança... mas vai passar.

O sorriso começa a aparecer aos poucos e a alegria marca presença em quase todas as conversas. E a tristeza, a tristeza desaparece a cada suspiro, como uma onda que traz pensamentos e leva sentimentos. Vai saber.
Tudo é uma questão de desapego - ou quase isso.
Com o tempo a curiosidade diminui; a ansiedade reduz e os sonhos mudam seus planos; quanto aos desejos, estes interessam-se por outros caminhos mais fáceis ou mais difíceis, mas passam a ser outros.
Aquela bendita música vai tocar no rádio quando você estiver dirigindo e ele (a) passar... e vai dar aquela sensação de "e agora?"... e agora você, por favor, siga em frente. Quem é que nunca mordeu mil vezes o mesmo lugar machucado dentro da boca?! basta estar inchado que a ferida vem... é assim, uma atração desnecessária, mas presente.
Dizer adeus nunca foi fácil, quem é que garantiu que agora isto seria diferente?! não é. Então, por favor, entenda que a vida segue (fácil falar né! pois é, eu sei).
Os corredores hoje parecem mais estreitos, os caminhos mais curtos e a cidade diminuiu mais; mas torço para não encontrar o indesejado em cada esquina. Guardo um passado tão presente - e ao mesmo tempo tão bom - que não quero estragar pensando nas bobagens de agora.
Bom, sei lá, parece meio clichê dizer tudo isso, mas faz parte dos finais - sejam felizes ou tristes - pois o para sempre não existe. Não sei também o motivo de ter que escrever e reescrever e rabiscar qualquer coisa, ouvindo uma música que, honestamente, eu não deveria estar escutando... mas, faz parte. Isso tudo faz parte daquela tentativa cruel de praticar o desapego sem querer perder aquilo de mais importante que foi construído: os bons momentos.

Acho que escrevi tudo isso para dizer que foi tudo muito bom; tudo muito sincero; tudo muito honesto. Mas, passou, como uma chuva esperada, que caiu e fez milagres, mas já estava na hora do sol voltar a brilhar. Esquecer? JAMAIS. Superar? SEMPRE. Continuar sentindo? talvez...

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Sim, eu cansei!

Quer saber de uma coisa? Cansei!!!
Cansei destas palavras falsas, destes choros, destas lembranças que fazem questão de pisotear a alma; quer saber? cansei de ser aquela menina correta; aquela pessoa discreta; aquela que sabe dizer amém; Quer saber? Cansei de ser deixada de lado; de ouvir e ver tudo errado; de querer; Quer saber? Cansei deste jogo furado; de ouvir que eu era a má; de nada saber...

Quer saber? Já não sei de mais nada, muito menos do que eu tanto queria saber, e das coisas que já deixei de fazer... o futuro é o incerto e o passado é a dor... mas é no presente que se constrói a derrota e por vezes se alcança o perdão...
Cansei de perdoar; cansei de sorrir; cansei de tentar fazer tudo o que era possível; cansei de te amar; cansei de tentar te esquecer; cansei de tentar te deixar...
Cansei de tudo aquilo que me destrói por dentro; cansei desta água salgada e quente que teima em escorrer pelos meus olhos e me deixa com a cara inchada! Cansei de ser delicada; de imitar a flor; de tentar plantar um jardim...


Cansei de me desculpar; e me deixar levar pelos sorrisos; cansei de implorar perdão; cansei de me ajoelhar. Cansei de tudo aquilo que me fez feliz, triste e me deixou meio grog... cansei...


E pode ser que você esteja cansado de ouvir este lamento; de ler este verbo tão chato "Cansar"... eu cansei de pronunciá-lo, mas como alguém me disse... "tente trazer para as tuas atitudes aquilo que de belo tu escreve, afinal, escrever é para qualquer um, cumprir é para poucos..."


Pois bem, eu cansei, eu me arrependi, eu me deixei levar... eu cansei de estar aqui.

segunda-feira, 23 de julho de 2012

O remédio é esperar

Eu gostaria de entender como vivem estas pessoas desapegadas da consciência?! Nós vivemos anos seguindo uma mesma linha e, de repente, tudo acaba; a curva aparece; e os sentimentos confundem-se cada vez mais...
É estranho não olhar o passado; não temer o futuro; acho que é por isso que erramos tanto no presente; somos vítimas desse sentimento obscuro chamado culpa, que nos coloca contra a parede a cada instante, deixando-nos em uma saia tão justa, que é possível ver o rim...
Sei lá se estou certa ou errada; não consigo mais pensar, às vezes parece que meus neurônios estão implorando por um descanso, caso contrário, prometem queimar ali mesmo.
Já somos grandinhos o suficiente para arcar com as nossas atitudes; mas é preciso compreender que se responsabilizar pelas más condutas não é o mesmo que ser inconsequente, afinal, bendito é aquele que sabe assumir.

Bem.. eu já não venho dizendo coisa com coisa... eu venho deixando algumas delas caírem ao chão e não tenho ânimo de pegar; Sim, meu sorriso está tão estampado que isto parece meio dissimulado, mas, como já dizia o ditado "quem vê cara não vê coração", e é isso mesmo... o coração maltrapilho mal sabe por quantas está passando, justamente por não compreender absolutamente nada...
Um espaço vazio agora seria uma boa pedida, onde será que posso comprar isto? Será que é muito caro ou encontro por meia dúzia de 'muito obrigada'?!?!
Não sei!! Definitivamente já não sei de mais nada; já deixei de gritar e também de procurar soluções cabíveis para cada momento, pois o tempo não volta e cicatrizes não se fecham antes do instante certo. O que resta, para estas ocasiões, é tomar um grande gole de felicidade - bebida alcoólica não resolve nada, pelo contrário, dá mais dor de cabeça - e esperar... sentado; deitado; em pé... você que sabe...

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Anjos; eles são anjos.

"Eu não posso e não vou esquecer aquele abraço apertado no dia triste;
Tampouco aquela força no momento de dor.
Eu não tenho como deixar de lembrar as vezes que tu sorriu para ver meu sorriso; nem as tantas outras que eu te incomodei para conseguir algo.
Eu não serei imatura; nem burra; não deixarei de agradecer um só minuto."

Sabe aqueles anjos que surgem para mudar o teu rumo e te salvar das piores coisas? Sim, eles existem. Eles chegam escondidos, com pele e atitudes humanas, mas sabemos que sua bondade é de outras vidas. São pessoas que erram tanto quanto nós, afinal, não há perfeição entre os humanos...
Eu sou o que sou graças ao alicerce... Eu cresci graças ao amor que me fez mais forte.
E por mais que as curvas apareçam e que as coisas tomem um rumo diferente do que calculamos a vida inteira, os sonhos só são concluídos se nos deixamos sonhar... e para isto, às vezes somos obrigados a abrir mão de determinadas coisas, ou até mesmo pessoas... relacionamentos.
Na vida sempre seremos levados por alguém, assim como levaremos muitos conosco. Ser verdadeiro e nunca deixar  o resto de lado é a chave perfeita para o sucesso.
Hoje as coisas são diferentes para mim. Muito melhores, não há comparação. Hoje eu agradeço e choro pelo que ganhei e perdi...
mas sempre soube reconhecer, e isso faz de mim alguém melhor.
Para quem precisa muito ouvir isso: EU TE AMO. Minha vida mudou a partir do momento em que Deus traçou tua rota e ela parou na mesma curva que eu.

terça-feira, 10 de julho de 2012

São coisas da vida.

Com o tempo você aprende que o desespero não te leva para um caminho mais seguro; tampouco mais fácil. Pelo contrário, ter medo e sentir repulsa é a arma mais perigosa, quando a vítima é você mesmo.
E é com o tempo que as pessoas aprendem a amar; a deixar de gostar; a acreditar...

Eu já chorei sem e com motivos; assim como já fui insensível em momentos imperdoáveis. O pânico nos transforma em alguém que não estamos acostumados a ver no espelho, afinal, ainda não existe uma superfície interna que nos deixe ver o que sentimos. É tão estranho respirar sem deixar que lágrimas comecem a rolar...

Sonhos não morrem; vontades não terminam; atitudes não deixam de existir. O que acontece, nestas circunstâncias, é que aprendemos a sobreviver sem ter que perder tudo o que está em nossa volta. As coisas que vem, talvez não voltem... Mas se voltarem, aí é difícil recuperá-las...

Por isso, cuide bem. Guarde e zele por aquilo que realmente que vale apena. Contudo, se algo não der certo, deixe as vírgulas serem traçadas; permita que as reticências apareçam e aceite se o ponto final pedir licença para participar da conversa.
Afinal, já diziam os provérbios: "Deixo solto tudo aquilo que amo; se for embora e voltar é para ser meu; caso contrário, nunca daria certo".


segunda-feira, 2 de julho de 2012

Caderno Contemporâneo - Surge um novo jornal FOLHA DO SUL

Pode parecer fácil, mas não é. Mudar, melhorar, evoluir, são metas que alcançamos com muita dedicação e um mar de coragem. Não é tão simples quanto parece largar tudo e recomeçar, mas, para aqueles que desejam ser o melhor, esta não é uma opção, e sim uma necessidade.
Pois bem, aqui estamos nós. Após dois anos de lançamento, o Jornal FOLHA DO SUL cresceu e se consagrou entre os meios de comunicação de Bagé e Região. Hoje, sob nova direção, o mundo informativo conta com um layout diferenciado, moderno; com um impresso que vem marcar território e conquistar novos horizontes.

É nesta nova onda positiva que surge um caderno cheio de estilo. O conjunto de Bem Estar, Gastronomia, Moda e Arquitetura prometem lançar no mercado um novo conceito, algo CONTEMPORÂNEO, feito para todas aquelas pessoas que almejam a beleza sem abrir mão da saúde. A equipe, na qual eu, engatinhando na rota do jornalismo, faço parte, conta com a assinatura do já consagrado Colunista Social, Marcos Pintos; com o fotógrafo que possui o dom de, através de sua lente, compactar o belo em foto, Diones Alves; e, é claro, a beleza feminina ressaltada pelas mãos do talentoso Marcos Senna.
Chega para os leitores o Caderno Contemporâneo - inovador e surpreendente.

Portanto, caros amigos, aquela novidade que tantos gostariam de saber está aqui: tracei minha história no mundo da Assessoria ao lado dos amigos da Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica (CEEE-D), e hoje, começo a dar os meus primeiros passos em um trabalho que não permite outra nomeclatura, senão Fashion!

Agradeço a confiança dos diretores do jornal, Jônio Salles, Leisa Sória e Fabiano Marimon, pela oportunidade. E é claro, para o meu 'mestre' no jornalismo, Marcos Pintos, que, confiando no meu trabalho, me chamou para ser parte de sua equipe.

Meus amigos, acreditem... as coisas acontecem para aqueles que apostam na mudança. Para todos os que desejam sonhar sem perder a gana de conquistar para ontem.
Pois bem, aqui estamos nós, entrando em uma viagem cheia de jornalismo, entretenimento e beleza. De mãos dadas tudo é possível. De mãos dadas somos mais fortes.

sexta-feira, 15 de junho de 2012

O lado bom: Ele existe (sempre!)

Chove em Bagé. Muito, inclusive; Graças ao bom Deus. Estamos precisando destas gotas divinas. Neste dia lindo, com uma paisagem maravilhosa: Céu completamente fechado, ruas com águas empoçando os canteiros e uma chuva forte. Para nós, bageenses, que tanto precisamos economizar esta fonte de vida, não há beleza maior do que este cenário do dia 15 de junho.
Entrando nesta "vibe positiva" - como foi dito no Paralelo MP de hoje, na Pop Rock - vamos repensando em tudo aquilo que a vida nos apresenta. Marcos Pintos refletiu: "As coisas acontecem quando devem acontecer". E é verdade.
Quando caímos ficamos tentando interpretar os motivos de tanto sofrimento; mais adiante percebemos que ele foi necessário para que consigamos algo melhor. A tristeza faz parte de nossa estadia na Terra, e é através dela que descobrimos a alegria. Ninguém consegue a perfeição, mesmo que viva tentando apenas isto. E deve ser assim mesmo: quanto mais tentamos nos aproximar do máximo, melhor ficaremos.
Hoje eu estou mais forte; mais contente. Mas, apesar de todas as coisas boas que rodeiam a minha volta, é necessário admitir que o céu ganhou um novo anjo. Rute; Maria Rute; ela se foi. O sorriso da CEEE; a "Senhora simpática", como era conhecida. Com toda certeza é uma luz a menos aqui em baixo, mas uma proteção a mais lá em cima.
É disso que eu falo; é isso que eu preciso e quero transmitir. A vida é feita destes tombos mesmo. Dessa mágoa que logo se reveste de perdão. Afinal, nada somos, além de seres humanos que buscam um ideal. Para que alcancemos algo é preciso que deixemos certas atitudes do lado de fora; que tranquemos as portas para que elas não entrem em momento algum, pois elas aguardam os momentos de recaída.
Notícias boas e outras que trilham pelo caminho contrário sempre estão chegando. Mas é assim mesmo; de um jeito tolo, torto, que compreendemos.
Hoje eu vou deitar muito mais feliz do que ontem; mas dormirei com um vazio no peito...
Não tenho que lamentar a perda; preciso apenas agradecer que, mesmo diante do mau tempo, surgiu a oportunidade de ser feliz.

terça-feira, 12 de junho de 2012

Ah, esses namoros!

Com o tempo eu descobri a grande diferença entre o amor e a paixão... a paixão é um graveto fino e seco na lareira; ele serve para fazer fogo, mas é somente a lenha madura que o preserva.
Foi pensando nisso que refleti sobre o amor; afinal, como é que os casais de hoje em dia se sustentam sentimentalmente? São relacionamentos tão alternativos, que já nem sei qual é a alternativa mais maluca na hora de colocar as regras na casa...
É bem verdade que o casal é como um espelho: mostra exatamente aquilo que quer exibir, mas jamais releva o que possui em seu interior. Deve ser por isso que vemos tantos pares sorrindo de mãos dadas em praças públicas; mal sabemos o que acontece entre quatro paredes - e não há romantismo nesta frase.
Eu me refiro àquilo que a juventude não está muito acostumada; eu quero falar de ternura; quero contar sobre a fidelidade; quero espalhar a honestidade.
Hoje, dia 12 de junho, quando cheguei na aula, recebi uma ligação, com uma voz doce que dizia "Quando tu sair vou estar, então, te esperando na tua casa com o teu presente. Ele é pequeno como tu"... contei os segundos, não para contemplar a embalagem e descobrir o produto, mas para dar um abraço no dono daquela voz charmosa que me ligava para dizer algo tão especial... nas entrelinhas estava claro o verdadeiro discurso "Eu lembrei de ti, então não demora para voltar para casa"...
Quando eu cheguei, fiz o que realmente esperava: abracei, beijei, disse que amava. Só depois cheguei ao quarto e vi os recadinhos de chocolate da Cacau Show, falando sobre o beijo e sobre o amor. Li o cartão personalizado e não segurei as lágrimas bandidinhas que sempre saem para contemplar a face. Eu me reapaixonei e descobri que a paciência é algo que se cria com o tempo; com os erros. Ela surge quando aprendemos realmente o que o outro quer e precisa; quando deixamos de pensar apenas em nossas atitudes para compreender aquela do nosso parceiro.
Este relacionamento de um ano e nove meses não foi sempre assim, como não é nenhum outro. A vida não é um longa metragem de Hollywood; ela é real; ela é errante; completamente imperfeita.
Por isso hoje, antes de presentear, de amar, de cantar, é preciso pensar. Hoje, Dia dos Namorados, é o que dia simboliza a superação. É quando paramos para pensar em tudo aquilo que vivemos, dissemos... até mesmo nas várias coisas que deixamos de lado.
Hoje é dia de construir; pois o amor é isto mesmo, é vencer um obstáculo por dia; é reconquistar a cada minuto.
O relacionamento verdadeiro existe; está aí... mas não nas esquinas ou televisões. Ele está dentro de você. Quando alguém se permite amar, descobre qual é a essência da palavra fidelidade. Quando você respeita o outro, você está respeitando a si mesmo.

Portanto, para todos os "caretas" (apaixonados como eu) eu desejo, mais uma vez - porém desta vez mais romântica - um FELIZ DIA DOS NAMORADOS!

Feliz Dia dos Namorados!

O all star já sinaliza: hoje levantei disposta a ficar bem a vontade; de um jeito ou de outro, estou feliz.
Sei lá como é me sentir assim; ultimamente não tenho encontrado palavras cercas; tampouco tenho formado frases; há quanto tempo já não escrevo...
Em determinados momentos, publicar era diário.
Infelizmente, o rumo das coisas vão tomando outro lado e a história muda de sentido; o que era certo fica errado; o que era errante de repente ficou tão correto. Vai saber...
A verdade é que quanto mais razões tentarmos ter, mais sentimentais nos tornaremos; e acreditem, isto acontece também no vice-versa.
Quantas vezes me peguei apaixonada pelo romantismo e por tudo aquilo que cintilava rosas vermelhas e uma música triste da Shakira... Mas, no entanto, hoje o coração parece tão mais maduro.
Aprendi, com os tombos, que aquilo de mais lindo que a boca pode pronunciar não vale absolutamente nada quando o caráter não acompanha o pensamento. E é exatamente assim que as coisas mudam. Quando você acha que já tem o controle de tudo que está ao seu redor, pega-se sozinho; sentado atrás de uma porta que você tanto quer abrir; olhando um céu que é igual ao de ontem, mas no qual você busca desesperadamente uma solução no mínimo sensata.
Foi assim comigo; com ele; com a gente. Foi e está sendo assim... Continuará também.
Porém, ao mesmo tempo que eu me angustio por ter "perdido" um dom, fico feliz de estar feliz; Sim, quando as palavras respondiam antes que a alma pudesse sussurrar qualquer coisa, os olhos estavam cheios de lágrimas perdidas... hoje o rímel já não borra mais...

Hoje eu já não sei o que é que me faz matar o tempo... a minha dupla perfeita sempre foi um conjunto de fones de ouvido e música lenta com um kit de lápis e papel; foi...
O lirismo que tinha aqui dentro se perdeu em algum canto que está quase impossível de encontrar... mas eu gostaria tanto que um dia ele ressurgisse... para que eu pudesse contar de minha nova vida; escrever páginas e mais páginas de um romance que deu certo; como aquelas estórias que conhecemos na infância e que eu já tanto recriminei.
O "Para Sempre" eu continuo achando que é uma expressão muito forte, afinal não sabemos como é o futuro; Jurar amor eterno também não faz mais a minha linha de pensamento, pois a vida é uma caixa tão surpreendente que não podemos arriscar a felicidade de alguém às custas da nossa.
Eu, vinte anos depois, eu descubro uma nova menina; uma mescla dos resquícios que ficaram na adolescência com esta nova fase adulta que recém estou tendo a oportunidade de conhecer. Aos vinte, creio eu, as coisas são bem mais fáceis; estudar é o alvo; trabalhar é uma meta; por enquanto, nada é obrigação...
E hoje, pelo segundo ano, porém com mais intensidade, comemoro o Dia dos Namorados com alguém especial ao meu lado; Alguém que chamo de meu... de meu amor, de minha vida, de meu namorado.

Já foram tantas as linhas que descrevi, que hoje encerro por aqui... dizendo que o desespero não é a forma mais correta de viver; mas se você prefere assim.. assim o faça... e acredite: um dia você muda e tudo vira piada; mas sem o passado não se tem presente; muito menos futuro.


FELIZ DIA DOS NAMORADOS, para todos aqueles que tem um(a) namorado(a) ou que um dia terão.

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Diário Solidário - 2ª Edição - 01/06/2012 - Jornal Folha do Sul


Esporte, Inclusão e Solidariedade

O esporte é uma maneira de interagir, de incluir, de ocupar o tempo com saúde. Um deles, que já sofreu muita discriminação, é o skate. Quando pensamos no percurso percorrido por ele, fica um contraste entre a prática dos skatistas e a solidariedade. Enganam-se aqueles que pensam que existe uma longa barreira!
Lélio Nunes Lopes Filho, 26 anos, estudante de Direito, é o Coordenador Municipal da Juventude e organizador de eventos de skate na Região Sul. Lélinho, como é conhecido pela maioria, é também um jovem solidário. Na coordenadoria desde 2009, tem a oportunidade de conhecer a realidade dos jovens da Rainha da Fronteira e usar o seu papel em benefício dos mesmos. Essa atitude requer bastante comprometimento, pois crianças e adolescentes são alvos fáceis para o mundo das drogas. “Elaboramos projetos que trabalhem com as diversas interfaces da Juventude, sejam elas no Combate às Drogas, Prevenção à Violência, Esporte, Conferência de Juventude, Lazer e Cultura, além dos trabalhos desenvolvidos com as demais secretarias, traçados em meios comunitários e Estudantis”, relata Lélio.


É com foco na Responsabilidade Social, no Esporte, na Solidariedade e nos jovens que começamos a história de hoje. Ela é motivadora e servirá de aprendizado, tanto para aqueles que exercem o preconceito que ainda assola os skatistas, quanto pela atitude que estes esportistas estão tendo com a sociedade.

Atualmente o skate conquistou o ranking e ocupa o segundo lugar no mundo, perdendo apenas para o futebol. Com isso, são mais de quatro milhões de brasileiros andando de skate. Em Bagé, este número já chega a 500. Hoje em dia ele é tão aceito, que é possível comprovar a sua credibilidade nas telas da televisão, pois a prática aparece em telenovelas, propagandas e programas esportivos. Porém, o sucesso não fica apenas no público que o conquistou, pois os responsáveis pela organização de campeonatos em Bagé preocupam-se também com as instituições.
Em Bagé, a Associação Bageense de Skate (ABSKT), além de realizar campeonatos e circuitos de skate na Região, participa do Dia Nacional da Ação Voluntária, momento em que os atletas têm a oportunidade de mostrar o seu trabalho para a comunidade. Nestas circunstâncias, sempre são arrecadados alimentos não perecíveis. Outro movimento é o “Skatismo”, isto é, o desfile dos skatistas no dia 7 de Setembro. Junto às escolas, o grupo levanta a bandeira contra as drogas e à discriminação do esporte.

A exibição do filme de skatistas “A evolução” garantiu a arrecadação de 200 kg de alimentos não perecíveis e uma visita na última segunda-feira, 21, na Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE). “A APAE foi escolhida pelo grupo de colaboradores por ser um local de pessoas que, por muitas vezes não representarem um mercado de consumidores, poderiam não desenvolver atividades como esta. Porém, nós skatistas, vemos eles como pessoas que têm o direito conhecer tudo na vida, desta forma eles podem se identificar com o nosso esporte”, conta Lélinho. Além da entrega dos gêneros alimentícios, os jovens interagiram com os assistidos da instituição, fazendo demonstrações de manobras e apresentação com os convidados locais.
Dentre tantos sentimentos de estar fazendo algo em prol do próximo, fica de recompensa a alegria que é conquistada. “É Muito gratificante! Só de saber que eles conhecem um skate, e que se identificam com o mesmo, já ganhamos o dia, pois o carinho e a alegria que proporcionamos a eles, só quem esteve presente para  poder descrever o que isto representa. Eles são diferenciados”, reflete o Coordenador.
Lélinho conta que os seus trabalhos voluntários começaram em 2005, quando iniciou os seus pequenos projetos. Sempre teve como objetivo o slogan ‘fazer o bem não importa a quem’. “Quando você faz um trabalho com uma criança e o pagamento por este esforço é um sorriso ou um simples gesto, qualquer ser humano que se identifica vai querer continuar fazendo mais e melhores. Todos os anos eu realizo a Festa de Dia das Crianças e a Festa de Natal, sempre em bairros diferentes de nossa cidade. São centenas de brinquedos, brincadeiras, atrações que conquistam este público infantil, e isso não tem preço”, concluiu.

Fica o recado do coordenador:
Hoje em Bagé temos uma Pista de Skate, localizada na Rua Melanie Grannier, próximo à Fundação Bradesco. Ela atende centenas de jovens semanalmente através do seu espaço público e também das Oficinas de Skate com um instrutor. O público são crianças e adolescentes entre 05 e 17 anos, meninos e meninas que estudem e que tenham notas acima e frequência acima da média. As aulas são gratuitas e o espaço tem ronda 24h.

Olha a Esperança...
Um movimento pode conquistar um sorriso... Uma atitude pode mudar uma realidade... Um esporte pode devolver a vida! Estes atletas uniram saúde, inclusão e solidariedade numa só campanha. Ao escolher a APAE, os jovens tiveram a oportunidade de oferecer carinho para aqueles que tanto merecem. Esta oportunidade transmite o quanto é importante pensar no próximo...
Como é bom ser uma pessoa solidária!



sexta-feira, 25 de maio de 2012

São consequências!

Para algumas coisas na vida você precisa ter conhecimento. Para outras, sorte. Para todas, persistência.
Talvez um currículo com notas exemplares não lhe proporcione o serviço dos sonhos. Quem sabe aquele colega que atirava bolinhas no ventilador e faltava mais a aula consiga alcançar os seus objetivos com sucesso. E aí já não é uma questão de estudo, é uma consequência do meio...
Do meio em que se vive, das pessoas com que se conversa... dos detalhes, que às vezes você deixou de lado para estar trancafiado nos livros.
Vai saber qual é a chave que desencadeia este mistério chamado futuro... É preciso estar atualizado, conectado, interessado em ser o primeiro... É necessário não frustar-se se isso não acontecer.

O caminho tem voltas, obstáculos, pedras... ele é escuro e claro. Fecha e abre. Termina e recomeça. O percurso é longo; uma distância que tampouco sabemos se será eterna ou se mudará por completo depois da curva.
Deixamos rastros dos nossos desejos e anseios pelas pegadas. Esquecemos de limpar a sujeira e de fotografar os méritos. Somos donos de nossa vida. Somos cúmplices de nossos erros.
Há dúvidas por toda parte...

Mas sabe... não vale apena rasgar os polígrafos e desistir da frequência 100% se algo der errado... Cada um sabe o jeito que precisa ser para conquistar aquilo que quer...
E talvez os seus planos sejam totalmente diferentes na próxima esquina...
Como diriam os amigos... "Deus fecha uma janela para abrir uma porta".

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Nota - Sobre Diário Solidário

Olá Leitores!
Como foi possível notar, a coluna "O Diário de Uma Glamour" encerrou em sua 12ª edição. O título que foi escolhido - não por mim, mas por uma outra pessoa muito querida, e aceito pelo jornal Folha do Sul - mudou na última semana.
A ideia inicial era dar luz aos trabalhos da Liga Feminina de Combate ao Câncer, porém, descobrimos um mundo solidário muito maior.
Quando falamos em ajudar o próximo, estamos falando também em amor, em caridade, em compreensão, em dedicação, em afeto, enfim, estamos falando em solidariedade. Um gesto que nasce no coração e colabora com a maior parte dos bageenses - sejam os beneficiados materialmente, sejam aqueles que sentem-se bem em contribuir.
Quando se luta por uma causa, luta-se pela dignidade que todos devem ter. É por este motivo que resolvemos ampliar o nosso trabalho mudando para "Diário Solidário".
Sempre que a Liga tiver trabalhos e precisar de nosso apoio estaremos contentes e dispostos em ajudar. Queremos englobar assuntos e fazer deste assunto a principal pauta do seu dia a dia, pois juntos somos mais fortes.
Agradeço pela leitura e pelo apoio de cada um. Sempre que quiserem, entrem em contato, deixem sugestões.

Obrigada, Jéssica Pacheco.

Diário Solidário - 1ª edição - 17/05/2012 - Folha do Sul


EDUCARTE
É possível conciliar o trabalho voluntário com o serviço

A vida cotidiana é bastante corrida. É preciso trabalhar, dedicar tempo à família, e muitas vezes aos estudos. São compromissos que não podem e realmente não devem ser deixados de lado, mas em determinados casos existe um ato que compensa a correria: a solidariedade. Será que as pessoas estão preparadas para dividir o seu tempo com o próximo? No caso da Liga Feminina de Combate ao Câncer, que assiste 380 pessoas, se não fossem as mulheres dedicadas, a instituição não existiria. Para mostrar que dá certa esta parceria entre trabalho voluntário e serviço, vou relatar a maneira como esta voluntária faz para manter o trabalho solidário e levar todo o sentimento de solidariedade para dentro do seu serviço particular. Ela é Rose!
Rose Rosa é uma integrante da Liga Feminina de Combate ao Câncer, que atualmente trabalha na parte assistencial, trabalho importantíssimo por se tratar do contato direto com os assistidos. Além desde voluntariado, Rose também está concluindo o seu período de presidente da Casa Amizade no próximo mês, o que comprova o seu comprometimento com a solidariedade.
Sabendo o quanto é importante explorar a educação para o bem, Rose fundou a Escola de Educação Infantil – EDUCARTE. A escola, que está em funcionamento desde março deste ano, tem uma estrutura com capacidade para 60 crianças. O espaço é excelente para as mães, pois a equipe de profissionais em pedagogas, professoras, administradoras e auxiliares, desta forma as crianças de dois meses a cinco anos e onze meses, são recebidas com bastante profissionalismo.


Questionei sobre a forma como a escola aborda os assuntos com as crianças. “A Proposta Pedagógica da Escola de Educação Infantil EDUCARTE, consiste no sentido de fomentar  transformação dos conhecimentos espontâneos em científicos, promovendo um trabalho onde as crianças desenvolvem atividades em grupo, incitando discussões acerca de suas impressões sobre os fatos, levantando hipóteses a partir de seus conhecimentos prévios e, concomitantemente, se constituindo enquanto sujeito cooperativo”, conta Rose.
Esta proposta surge a partir da consciência, inclusive com o meio ambiente. Entre as atividades com as crianças, são desenvolvidos trabalhos com materiais recicláveis. O mais comum de todos é a garrafa pet. “As crianças fizeram um cavalinho com cabos de vassoura e garrafa pet. É um amor ver as crianças de um ano e poucos meses trabalhando junto”, relata Rose ao falar sobre as atividades.
Estes trabalhos mostram a preocupação com o meio ambiente e com a conscientização que se deve ter desde cedo. E justamente por eles serem tão pequenos, que devemos nos preocupar com a consciência deles. Ela ainda nos conta como os atos solidários se apresentam nas atitudes dos pequenos: “A Solidariedade existe nos mínimos gestos, até o ato de emprestar um brinquedo ou dividir o espaço com o colega”.
É importante saber que as diferenças existem e que elas devem ser respeitadas desde cedo. “Mostramos que nem todas as realidades são iguais, que as diferenças existem”, diz a empresária.
            Mas ela, além de estar envolvida com a escola, e preocupada com a educação das crianças do EDUCARTE, Rose faz questão de dizer que consegue conciliar a sua atividade voluntária na Liga com o trabalho. “Dedico um dia da semana ao trabalho voluntário”, admite.

Os pais que desejarem conhecer a proposta educacional do EDUCARTE, a escola está localizada na Avenida José do Patrocínio, nº 528, Bairro São Judas, e o horário de funcionamento é das 13h30min às 18h30min. Consulte também pelo telefone: (53) 3240 0303.



O Diário de Uma Glamour - 12ª edição - 11/05/2012 - Folha do Sul

Ilumine Vidas!

Quantas pessoas vivem na escuridão, sentindo ausência de afeto, de cuidado e de atenção. Em nossa cidade existem diversas comunidades carentes, que se angustiam diariamente pela falta de alimentos, roupas, e muitas vezes falta a estes cidadãos reconhecimento. Eles são os rostos esquecidos, deixados do outro lado...
Estas são as pessoas que vivem no escuro...


       Conhecida por ser uma distribuidora de energia elétrica, a CEEE-D recebe visitas diárias com reclamações. Poucos sabem, no entanto, que a Companhia também realiza um trabalho voluntário, onde tem por objetivo fazer bem ao próximo. O grupo se chama Ilumine Vidas e está concentrado em todo Grupo CEEE. Algumas localidades realizam campanhas com bastante frequência, outras não. A questão é que a empresa está preocupada com os cidadãos e quer ser parte da solidariedade que existe em Bagé.











As promoções são realizações internas, onde os funcionários colaboram com que podem em prol de alguma instituição ou comunidade. Em época de volta às aulas, a equipe se reúne para arrecadar material escolar para alguma escola que necessite de contribuição. Já em dezembro, as famílias esperam ansiosas pelo “Natal do piá carente”. No último ano, uma das integrantes se vestiu de Papai Noel para entregar os brinquedos arrecadados, e junto com a Assistência Social da Prefeitura de Bagé, visitou os arredores do Kartódromo e o Grupo de Apoio Viva o Doce Prazer de Viver. A intenção foi ótima, mas ela foi ‘descoberta’ pelas crianças logo de início: “Não é o Papai Noel! É a Mamãe Noel, pois tem unhas compridas e pintadas”, arriscou um esperto. Algo tão banal que talvez nenhuma outra pessoa tivesse notado, mas a esperança e a alegria dos pequenos fizeram com que o momento fosse mágico, e eles prestaram atenção em cada detalhe.
Além destas festividades, outro momento marcante do ano merece atenção: o Inverno. Talvez sela pela chegada da estação mais fria, mas parece que o espírito solidário brilha mais nesta época. É por isso que o Ilumine Vidas sempre realiza a Campanha do Agasalho, evento que conquista o maior número de arrecadações, dentre as promoções realizadas. Para 2012 os preparativos já estão quase prontos! O lançamento será feito na sexta-feira, 10, no CTG Luzeiro da Campanha, que fica localizado nas dependências da Companhia, junto com a posse da nova CIPA, pois a ocasião pretende reunir quase todos os empregados do Centro Regional da Campanha. Já que a expectativa é grande e estima-se superar 2011, a CEEE-D deseja que os bageenses participem da ação. Foi pensando justamente nisso que o grupo preparou uma caixa de arrecadações para deixar disponível no Atendimento ao Público do CRC, localizado na Rua Juvêncio Lemos, nº 298, Centro.
Como a intenção é arrecadar o maior número de peças e calçados, a equipe ainda não sabe para quais instituições será feita a doação, tendo em vista que os donativos geralmente são destinados para o público infantil e também para o adulto.


A energia elétrica é essencial para quase todas as atividades do nosso cotidiano, e é este o trabalho da Companhia Estadual de Distribuição Energia Elétrica: levar ‘luz’ para as casas e empresas. Só que esta iluminação e esta energia também estão no sentido figurado. Existem vidas que precisam ser iluminadas de outra maneira. Existe gente precisando de luz no coração, de energia para viver.
É preciso pensar que o nosso trabalho pode ser muito melhor do que é. Ele pode superar. Ele deve ser assim. Este é o papel da CEEE-D, distribuir eletricidade e iluminar a vida de cada um.

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Kadão palestra na Urcamp para os alunos do Curso de Comunicação Social

Hoje participei de uma palestra bastante interessante. Começou às 19h e terminou perto das 22h. Cansativa? Nem um pouco!
Para falar bem a verdade, diversas vezes me peguei de queixo caído, não apenas com a simplicidade mas também com jeito simpático de contar a vida. Quem o vê assim falar, não arrisca listar todos os países e personalidades que sua lente fotografou. Ele é Ricardo Chaves, o Kadão do Jornal Zero Hora.
Não é segredo para ninguém que o ZH é considerado o melhor jornal do estado e um dos melhores do Brasil. É de se esperar que seus profissionais estejam, portanto, a seu nível. A questão é que nunca sabemos o que realmente é qualidade, e quais os fatores para tê-la. Devemos ser bons? Termos visão? Quem sabe um bom equipamento? Falar inglês? Vai saber... Mas o que eu acho que Kadão tem é foco. Sim, foco na maneira de ver a vida e os acontecimentos. Fotografar e deixar-se levar pela emoção do momento. Ver a morte e o terror de perto e mesmo assim continuar. Passar por determinados traumas - quem não os tem - e acreditar que ainda é possível fazer o melhor. Ser o melhor sem se deixar entorpecer por este sentimento.
Se eu poderia estar escrevendo isto eu não sei. Espero que sim e, caso contrário, espero que isto não de em nada negativo. São palavras que saem do pensamento. Como pássaros que saem pela portinhola da gaiola.
Tenho a mania (não sei se boa ou ruim) de escrever tudo, ou quase - pelo menos, que escuto e vejo. Hoje não foi diferente. As frases mais marcantes, as datas mais importantes, os momentos mais emocionantes, todos na ponta da caneta e rabiscados no papel. Feito a mão.
Estagiário, com 18 anos, em 1970, na Zero Hora. 20 anos longe do jornal, e finalmente ele diz "Depois de 20 anos, voltei para o lugar onde comecei". São relatos que mostram editoras conhecidas e almejadas por muitos jornalistas: Veja, Isto É, Abril... fotos publicadas em jornais internacionais.
Eu detesto frio, mas confesso que fiquei maravilhada com a ideia de um dia poder ir à Sibéria, sentir os -47ºc. Segundo Kadão, um frio praticamente insuportável.
De várias mensagens que ele ia deixando, uma me tocou: "Não morram! Se não for por vocês, pelos pais e pela dor que vocês vão causar", e depois completou: "Cuidem-se! Que é para daqui há 40, 60 anos, vocês possam fazer uma palestra para contar sobre a vida de vocês". Nem preciso dizer estas foram as últimas palavras do discurso, que terminou com uma salva de palmas tão extensa que não lembro de outra assim. Quando ele disso isso, estava se referindo à um projeto chamado "Vidas Ausentes", onde eram feitas fotos do quartos de jovens que morreram em acidentes e deixaram seus quartos congelados no tempo. Então pudemos ver a emoção de cada pai, e nos emocionamos juntos... Com as palavras, com as imagens, com o foco dado à reportagem.
No final eu só queria uma foto. Uma personalidade jornalistica desta na minha frente, menos de dois metros e eu ali, completamente estática, abismada e, adivinhem? com vergonha.
Não é novidade que o meu sonho, ou os meus planos - de um modo mais realista e concreto - é chegar no Grupo RBS. Já perdi as contas de quantas foram as vezes que me deparei com profissionais da área e da empresa e fiquei do mesmo jeito que hoje: parada, no meu canto, vendo todos se aproximarem e conversarem.
Quem sabe, na feliz ilusão desta sonhadora, um dia eu possa estar a frente de uma Universidade, palestrando sobre o ramo da reportagem... 

Ah, eu tirei a foto.

O Diário de Uma Glamour - 11ª Edição - 03/05/2012 - Folha do Sul


Eventos com foco na Solidariedade

São tantos eventos que acontecem na sociedade, que em determinadas ocasiões nem chegamos a perceber que muitos possuem um foco na solidariedade. Enganam-se aqueles que pensam que estas arrecadações de fundos ocorrem com um longo espaço de tempo, pois só nestas últimas semanas aconteceram vários.

Esta iniciativa que parte de lojas, grupos ou até mesmo de instituições, revela o quanto é importante ajudar e, principalmente, como é gratificante. Trabalhar em prol do próximo acaba sendo mais do que uma vontade, ela é um sonho concretizado. Isto se dá pelo fato de vivermos em um mundo capitalista, que recorre ao ‘eu te dou se você me dar em troca algo’, e quando nos deparamos com ideias que são voltadas única e exclusivamente para doar algo à alguém, ficamos chocados e ao mesmo tempo felizes.
Confira o que foi feito e o que está sendo organizado com foco na solidariedade!


Desfile Moda Íntima

Integrantes da LFCC no desfile Moda Íntima -
Clic Marcos Pintos
No último dia 26 de abril, Mara Móglia recebeu em sua residência as convidadas dispostas a contribuir com a Liga Feminina de Combate ao Câncer. Mara apresentou suas confecções no “Desfile Moda Intima Coleção Outono/Inverno 2012”. A entrada custou R$ 20,00 e toda renda adquirida foi doada à Liga Feminina de Combate ao Câncer. Algumas meninas da Liga Jovem juntamente com o Colunista Social do jornal FOLHA DO SUL, Jornalista Marcos Pintos, contribuíram na passarela.


Tarde Doce do Rotary Clube Bagé

Tarde Doce do Rotary Bagé
Clic Jorge Goulart
Já no domingo, 29, foi a vez de o Rotary Clube Bagé declarar solidariedade. Nem mesmo o dia bastante frio impediu que cerca de 80 pessoas se reunissem no CTG Prenda Minha para saborear a Tarde Doce. As cartelas do jogo foram vendidas à R$ 5,00 para cinco rodadas. A equipe, que se dividiu entre participantes e colaboradores, vendeu ainda cartelas extras para concorrer aos cordeiros. No final, para encerrar de um jeito doce, foi rifada uma torta de morango com chocolate, eram 75 números, vendidos também a R$ 1,00. Empenharam-se no evento mais ou menos 20 pessoas. A renda será revertida para duas entidades que o Rotary ainda não decidiu.


Aqueles que ainda não tiveram a oportunidade de participar destes eventos podem se programar para o fim de semana!

Almoço Campeiro

            No próximo domingo, 06, a partir das 12h, estará acontecendo o “7º Almoço Campeiro do Rotary Clube Campanha”. O local do evento é o Salão do Santuário de Nossa Senhora Conquistadora, e o valor do convite é de R$ 25,00, incluindo almoço e sobremesa. Na ocasião terá show com Tiago Correia, e crianças menores de 10 anos não pagam. Para os motoristas, vale lembrar que terá estacionamento gratuito com segurança dos organizadores. Os mesmos podem ser adquiridos na Plancópias, Caminho da Luz, ISPEA e com os Sócios do Rotary Clube Campanha. Por ser um almoço beneficente, a renda será destinada ao ISPEA (Instituto São Pedro de Educação e Assistência) e Caminho da Luz.


Desfile coleção Outono/Inverno Nory Boutique

Ainda no domingo, 06, o entardecer também será solidário. O Grupo de Apoio à Santa Casa e a Loja Nory Boutique estarão realizando o Desfile Coleção Outono/Inverno 2012, às 18h, no Mercado Gourmet. Os ingressos custam R$ 25,00 e a renda será revertida para o Hospital Santa Casa de Caridade de Bagé.


Pedágio da Esperança

            Na terça-feira, 08, será dia da Liga Feminina de Combate ao Câncer reunir a Liga Mãe e a Liga Jovem em prol de um evento muito conhecido pela sociedade bageense, o Pedágio da Esperança. A ação que começa às 8h30min e termina às 17h, sem intervalo, estará envolvendo a cidade inteira na arrecadação de fundos para a Liga. A contribuição nas ruas terá como foco os motoristas e pedestres que passarem pelos locais. Além das principais esquinas da cidade, o grupo de arrecadação passará de casa em casa anunciando o Pedágio e solicitando a ajuda dos moradores. As escolas, Universidades e Prédios também poderão ajudar, pois nestes locais serão entregues as sacolas de arrecadação com adesivos da Liga. Vale lembrar que todas aquelas pessoas que estão acostumadas a participar devem comparecer no local para ajudar no trabalho voluntário. O ponto de encontro é o Clube Comercial às 8h30min. Márcia Ivanoff, Presidente da LFCC, destaca a importância deste evento. “O Pedágio Solidário é o de maior arrecadação de fundos para a Liga”, conta Márcia, daí a importância de tanto empenho no dia 08 de maio. Portanto, para aquelas pessoas que já estão acostumadas a participar ou que querem fazer parte deste trabalho tão bonito, fica aqui a convocação, pois quanto mais voluntários empenhados, maior será a renda para Liga.